2.8.06

GOSTAR DE HÓQUEI (5) - Sporting esmagado em casa

O campeonato nacional de 1980-81 é o primeiro de que tenho lembranças mais sistematizadas. Vou hoje aqui recordar o que a minha memória retém dessa temporada, que representou o Tri-campeonato para o Benfica.
Naquela altura, a primeira fase era dividida entre Zona Norte e Zona Sul, enquanto que a segunda agrupava oito equipas, justamente as quatro primeiras classificadas da fase anterior.
Na Zona Sul o Benfica (cujo cinco base assentava em Ramalhete, Fernando Pereira, José Carlos, Picas e Piruças) conseguiu tranquilamente o apuramento, classificando-se em segundo lugar atrás do Sporting (de Sobrinho e Chana), vencedor da Taça das Taças frente ao Cibeles na final. O grande Sesimbra (de Silveira, Garrancho e Carlos Cunha), vencedor da Taça Cers frente aos holandeses do Lischtad (onde jogava Habraken e mais três irmãos de que não lembro o nome), e o Belenenses foram os outros dois apurados.
No Norte, passaram F.C.Porto (de Cristiano, Domingos, Vale e Chalupa), Valongo (de Alves), Juventude de Viana (dos irmãos Gomes da Costa) e Sanjoanense (de Zeca, Gentil e Licínio).
Na fase decisiva o Benfica não daria grandes hipóteses aos seus adversários, perdendo apenas um jogo, justamente no difícil pavilhão de Sesimbra.
A poucas jornadas do final da prova, jogava-se o encontro decisivo. No Pavilhão de Alvalade, o Sporting recebia o Bi-campeão Benfica, e caso ganhasse ainda teria fortes hipóteses de conquistar o título.
Naquela altura o Sporting apresentava-se fortíssimo nas modalidades ditas amadoras, celebrando, então sim, o seu famoso ecletismo. No hóquei havia sido campeão europeu poucos anos antes, no corta-mato dominava por absoluto na Europa, tinha Carlos Lopes, Fernando Mamede, Joaquim Agostinho, e Carlos Lisboa nascia para o basquetebol. Cresci passando por desgostos sucessivos nas várias modalidades frente aos leões. Mas no hóquei parecia estar a ser virada uma página.
Lembro-me de ouvir o relato, suponho que numa quinta-feira à noite, na Rádio Comercial pela voz de Fernando Correia. Numa época em que ainda não havia videos, eu tinha como hábito gravar os relatos, quer de futebol, quer de hóquei, coisas de criança. Esse ouvi-o tantas vezes, que ainda me recordo ao pormenor da marcha do marcador.
O Sporting entrou de rompante, e com o apoio do seu público, em poucos minutos chegou a 2-0 com golos de João Sobrinho. O Benfica parecia vacilar.
Nada disso ! Até final da primeira parte a equipa da Luz chegaria ao empate.
No segundo tempo foi um verdadeiro festival, com sete golos consecutivos dos encarnados na baliza do Sporting (percebem agora porque motivo ouvi o relato tantas vezes ?). A grande estrela da noite foi o goleador José Virgílio (que intercalou a sua carreira entre Itália e o Benfica), que terá marcado uns cinco ou seis.
À mesma hora em Sesimbra, faltava a luz no pavilhão, onde Sesimbra e Belenenses se deviam defrontar. Pelo menos era o que Abel Figueiredo (nunca mais ouvi falar em tal pessoa) dizia nas suas intervenções, cada vez que a emissão saía de Alvalade, sendo por vezes interrompido por mais golos do Benfica. No final 3-9 foi o resultado.
Como podia eu não gostar duma modalidade em que, em apenas uma hora, era possível ouvir gritar nove vezes goooooooolo do Benfica, em plena Alvalade ?
Essa vitória praticamente selou as contas do título, que o Benfica festejaria com o F.C.Porto na Luz, vencendo por 5-3.
Os portistas nunca haviam sido campeões, e estavam ainda longe de disputar e vencer títulos na modalidade. Só a geração de Vítor Hugo, Vítor Bruno, Alves e Realista, que se juntariam um ou dois anos depois, colocaria o F.C.Porto na rota da glória hoquista.
Em terceiro lugar neste campeonato ficou o Valongo, então a maior potência nortenha da modalidade.

2 comentários:

  1. Anónimo10.8.06

    Amigo
    Estou a escrever-lhe só para dizer que descobri o seu Blog numa pesquisa através do Google e, que a partir de hoje passou a ser visualizado diariamente.
    Já agora deixo-lhe o Blog da minha escola de hóquei.
    http://hoqueidotojal.blogspot.com/
    Um abraço e saudações desportivas
    Jorge Oliveira

    ResponderEliminar
  2. Ok amigo,

    Obrigado pela visita.
    Nao tenho actualizado nada nos ultimos dias, pois estou de ferias (estou teclando desde um postnet em Huelva-España).

    Dentro de alguns dias voltarei com novos textos, comentarios e recordaÇões.

    Um abraÇo.

    LF

    ResponderEliminar